Se você é arquiteto, engenheiro ou projetista já deve ter ouvido muito falar sobre sustentabilidade. E entre os temas mais buscados por profissionais da área, sem dúvida a certificação LEED ocupa destaque.

Então aproveite para saber mais sobre a maior certificação para edificações com o arquiteto e urbanista André Luis Huber, sócio proprietário da Huber e Hoelscher Arquitetura e Design, professor e instrutor de educação profissional para arquitetos, engenheiros e projetistas.

Antes de mais nada é preciso entender o conceito de sustentabilidade. E André Hubner destaca a definição publicada pela ONU no relatório de Brundtland, em 1987.

O desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras gerações de atender suas próprias necessidades.

Para o arquiteto, o Tripé da Sustentabilidade de uma “construção verde” pode ser resumido em três aspectos principais: ambiental, social e econômico.

Green Building: o que é uma construção verde

Um edifício verde deve, desde sua concepção até a sua desmontagem, levar em conta e aplicar um processo de produção ambientalmente responsável e de baixo impacto.

Entre os principais critérios para a conquista de uma certificação LEED estão a qualidade térmica dos ambientes e espaços, o conforto acústico, a iluminação natural e artificial. A saúde dos usuários deve ser uma prioridade!

Segundo André Huber, outros pontos são determinantes para a rotulação de uma edificação verde:

  • Redução de custos operacionais
  • Utilização e destinação de materiais
  • Eficiência energética
  • Uso e reuso de recursos hídricos
  • Emissão de gases

Para cada critério ou ponto analisado existe um leque imenso de tecnologias disponíveis.

Desde lâmpadas com desempenho energético elevado até a aplicação de soluções de captação de energia solar ou ainda aplicação de fachadas ventiladas para manutenção térmica da edificação.

O edifício verde também tem uma relação com o seu entorno e com a cidade.

Um exemplo que o arquiteto destaca é a inclusão de bicicletários no projeto, que promovem e estimulam o uso de um meio de transporte alternativo e menos poluente, reduzindo o uso de transporte movido à combustão.

Mas como são classificadas e organizadas as edificações verdes?

Quais critérios devem ser levados em conta para avaliar um edifício?

O arquiteto André Huber tem alguns conselhos que organizam e classificam estes itens e que devem ser considerados se o seu objetivo é criar um projeto sustentável.

Uma dessas organizações é a USGBC – United States Green Building Council, que estabeleceu o objetivo de implantação do desenvolvimento sustentável: o LEED – Leadership in Energy and Environmental Design, ou em tradução livre, Liderança em Energia e Design Ambiental.

U.S. Green Building Council

Para que fosse possível a implantação desses conceitos, foi necessário criar um padrão de classificação para organizar e orientar a indústria.

A certificação LEED foi criada para organizar, padronizar, fomentar e incentivar a prática, a expansão e a aplicação de conceitos de edificações sustentáveis e verdes.

O sistema de classificação é baseado em 4 certificações:

  1. LEED Certified: 40 – 49 pontos
  2. LEED Silver: 50 – 59 pontos
  3. LEED Gold: 60 – 79 pontos
  4. LEED Platinum: 80 pontos ou mais

Sistema de classificação LEED

Por sua vez, o arquiteto explica que a classificação e pontuação estão divididas em categorias. Essas categorias possuem pré-requisitos e pontos. São elas:

  • Prioridade Regional – 4 pontos
  • Inovação – 6
  • Lotes Sustentáveis – 10
  • Eficiência da Água – 11
  • Materiais e Recursos – 13
  • Qualidade dos Ambientes Internos – 16
  • Localização e Transporte – 16
  • Energia e Atmosfera – 33

A pontuação máxima possível é 110. Algumas categorias podem ter mais itens de análise, como por exemplo a Qualidade dos Ambientes Internos, que possui 11 subitens, mas a categoria Materiais e Recursos, com apenas 7 subitens, possui maior pontuação.

É válido lembrar que a certificação LEED foi criada no contexto estadunidense, levando em conta as maiores necessidades imediatas de lá, como por exemplo o alto consumo energético das edificações norte-americanas.

Existem outras certificações para medir e avaliar o desempenho sustentável de uma edificação. Confira os principais relacionados pelo arquiteto:

  • Certificação BREEAM – Building Research Establishment Environmental Assessment Method (Reino Unido)
  • DGNB – Deutsche Gesellschaft für Nachhaltiges Bauen ou Conselho alemão para construção sustentável (Alemanha)
  • Selo Azul da Caixa Econômica Federal para Habitações
  • AQUA – Alta Qualidade Ambiental do Empreendimento
  • Selo Procel Edifica

Esse conjunto de ações métricas, de acordo com André Huber, podem auxiliar o arquiteto a estabelecer estratégias de Green Design.

Mas independente da certificação, o arquiteto acredita que muitas estratégias podem ser empreendidas para reduzir os impactos ambientais e promover elevada qualidade ambiental.

Ele cita estratégias simples, como a implantação de um sistema de captação de água da chuva ou ainda a implantação de placas fotovoltaicas para gerar energia solar. A aplicação de fachada ventilada também pode amenizar o aquecimento indesejado de uma edificação, reduzindo por consequência o uso de ar-condicionado.

Nos Estados Unidos, segundo a GSA – AUS General Service Administration, a implantação de estratégias de Green Building garante uma economia de 44 milhões de dólares por ano.

Acreditamos que a aplicação de estratégias de sustentabilidade podem e devem ser uma prática comum, não somente pelo cálculo de ROI, mas pelo significativo aumento da qualidade de vida nos espaços.
André Huber – arquiteto e urbanista Huber e Hoelscher Arquitetura e Design

A Huber e Hoelscher Arquitetura e Design submete todos os seus projetos a estratégias de Green Design, observando o tripé da sustentabilidade: desempenho ambiental, econômico e social.

Quer saber mais sobre certificação LEED e outros temas relacionados a arquitetura sustentável?

Deixe sua sugestão nos comentário aqui 👇🏽

O que você achou desse conteúdo?

Ganhe uma avaliação gratuita da sua empresa e descubra como aumentar as vendas. Começar agora

Deixe seu comentário para a gente